Ica e as famosas Linhas de Nazca

Quando fundada pelos espanhóis, Ica teve denominação de Vila Valverde, e só a partir de 1640 passou ao nome atual. Região de solo arenoso, Ica é uma província na costa peruana, a qual sua capital de mesmo nome, está a 300 quilômetros ao sul de Lima. Com muitas dunas, a região é mais desértica e guarda muitos atrativos míticos.

De cultura africana, as cidades da região de Ica são cercadas de dunas, locais para aventuras de buggy e prática de standboard, esporte que utiliza uma pequena prancha, descendo pelas areias brancas.

Sua agricultura é muito forte, sendo uma das regiões que mais produzem vinho no Peru. Com inúmeras vinícolas artesanais e indústrias que fazem os melhores vinhos peruanos, para essa produção é utilizado a irrigação de água do subsolo.

A gastronomia de Ica é muito rica em condimentos e temperos como salsinha, salsa, manjericão e pimentão. Um exemplo delicioso é a Sopa Seca, um macarrão feito com frango desfiado, temperados com manjericão, salsa e salsinha, e servido junto da Carapulcra.

A Carapulcra é um guisado com batatas e carne de porco, temperado com annato, que é um tipo de colorau; pimentão verde e amendoim moído. Essa é a região onde também se produz uma bebida nacional e tradicional, o Pisco, que é feito a partir da fermentação da uva.

Ica Photo by Ilkerender

Nazca

Há mais a ser explorado na cidade de Nazca, do que apenas as suas famosas Linhas. Claro que, enquanto Patrimônio da Humanidade, esse é o ponto turístico e histórico principal dessa cidade, mas você pode ir além.

Como em qualquer outra cidade do Peru, Nazca também tem sua Plaza de Armas, praça de alta concentração de pessoas passeando e conhecendo a cidade. Essas praças, normalmente, guardam belas decorações, e a de Nazca ainda tem um diferencial: uma fonte que se ilumina a noite em luzes multicoloridas.

É nessa cidade onde estão concentradas as linhas, símbolos ou figuras famosas, conhecidas como Linhas de Nazca. Elas ficam mais ao sul de Ica, nos Pampas de San José, no Vale do Engenho.

Veja os pontos Turísticos de Paracas

Nazca Lines Monkey Photo by Christian Haugen

Linhas de Nazca

O principal atrativo turístico de Nazca, essas linhas trazem pessoas do mundo todo para a região. Misteriosas e no meio do deserto, muitas histórias são contadas sobre sua origem.

As mais fantásticas histórias envolvem extra-terrestres e naves espaciais, as quais teriam aterrissado e feito esses desenhos como uma comunicação com outras naves que viessem. Outras teorias dizem que esses símbolos foram feitos por civilizações de fora da Terra, feitas do próprio espaço.

Pesquisadores dizem que são arte de antigas civilizações de Nazca, ainda antes da era dos Incas. Eles dizem que esses símbolos podem representar um grande calendário solar ou mesmo, de caráter religioso, produzidas para serem vistas pelos seus deuses no céu. Essa seria uma forma de atrair chuvas para a região, deixando o solo mais fértil.

As figuras que mais atraem nesse deserto são o Colibri, representa um beija-flor com 96 metros de altura e 66 metros de largura. Para a civilização Nazca, esse pássaro era um deus que mandavam mensagens entre o mundo dos humanos aqui na Terra, e o mundo dos condores.

Já a figura do Macaco, que era um ser divino na antiguidade, tem apenas quatro dedos em suas mãos, e podem representar os equinócios solares. E, a Aranha que era um símbolo da chuva e da fertilidade. É possível vê-las de avião, em um vôo que dura de 30 a 45 minutos, ou por uma plataforma que fica na estrada.

Aquedutos

Algumas ruínas também podem ser encontradas no deserto de Nazca. Os aquedutos pré-incaicos localizados nos vales secos, são grandes espirais feitos de pedra que levam a uma rede subterrânea de sistemas hidráulicos, com túneis e poços, dos quais, a civilização Nazca trazia água para seu uso na agricultura.

Sabe-se que a mesma civilização que criou as linhas no deserto, também construíram esses aquíferos para sua sobrevivência nessa área muito seca. E, muitos desses espirais ainda é usado por habitantes da região.

Eles são uma atração de Nazca, e também podem ser visitados.

veja aqui algumas perguntas frequentes.

Cemitério de Chauchilla

É em Nazca também onde está o Cemitério de Chauchilla onde guardam múmias de séculos, que estão em bom estado de conservação. Em algumas é possível ver restos de cabelo e de pele, ficando expostas a visitação de turistas.

As tumbas onde estão as múmias são originais, e mantidas assim como atrativo histórico da época pré-incaica. São covas abertas há mais de 2000 anos, atribuídos à cultura Huari, civilização que viveu na região entre os anos de 500 a.C a 900 a.C.

É uma visita interessante, que vale por seu caráter histórico e impressiona por sua originalidade.

Foto capa: Nazca Lines Bird Photo by Christian Haugen

Caso tenha interesse neste destino confira nosso pacotes para Peru 

Deixe uma resposta