O Vale Sagrado dos Incas – tão sagrado quanto Machu Picchu

Moray, Peru

Você sabia que Machu Picchu não é o único lugar sagrado a ser visitado quando se vai a Cuzco? É impressionante a quantidade de cidadelas da região de Cuzco as quais valem um passeio que serão experiências únicas. Vale Sagrado dos Incas é um desses lugares.

O Vale Sagrado dos Incas une diversos complexos arqueológicos, beirando o Rio Urubamba, formando assim, um cenário exuberante de se avistar de longe.

É considerado sagrado pois na era incaica, os sacerdotes afirmavam que sua formação era a projeção da Via Láctea, onde se encontravam as constelações mais sagradas para essa civilização.

Programe bem sua ida a Cuzco para que você consiga conhecer todos esses lugares míticos, com uma população ainda de descendência Inca e tradições fortes. Mais uma vez, estar no Peru é como estar em um livro de história, cheio contos para guardar na memória.

Com uma boa organização para não perder nenhum lugar, seguindo por essa ordem, a Viagens Machu Picchu pode levar você por essa viagem de lugares e histórias incríveis:

1º – Pisac

Blog Viagens Machu Picchu_Peru_Vale Sagrado_Pisac

Recomendamos que sua primeira parada no Vale Sagrado seja na cidade colonial de Pisac, que também é um centro de controle militar e religioso dessa região tão preservada. Há apenas 33 quilômetros de Cuzco, Pisac é uma cidade produtora de milho, aliás, é uma região excelente para a agricultura, com solo muito fértil.

Apesar de ser uma cidade colonial, em sua parte superior, estão as ruínas da civilização Inca, local arqueológico muito valioso para o povo peruano.

Para chegar lá, você pode ir de carro ou pela antiga trilha inca, vai do esforço que você pode despender, lembrando que estará a 3000 metros de altitude, em uma trilha de caminhada de 5 quilômetros, subindo cada vez mais.

Claro que todo esse esforço é recompensado pela impressionante paisagem dos terraços feitos pelos Incas que são harmonicamente construídos para estar sempre a favor da natureza e das tradições religiosas desse povo.

Essa é a região do Vale onde os Incas faziam observação astronômica e plantações agrícolas para sua sobrevivência.

Já na cidade, no mercado antigo, que funciona às terças, quintas e domingos, é uma boa oportunidade para comprar suvenires e peças artesanais típicas da região e da cultura Inca, artigos os quais se podem pechinchar.

veja aqui algumas dicas e recomendações.

2º – Ollantaytambo

Blog Viagens Machu Picchu_Peru_Vale Sagrado_Ollantaytambo

Outra cidade histórica dos Incas, com um sítio arqueológico riquíssimo, com obras magníficas dessa civilização tão marcante. A denominação da cidade se dá pela união de duas palavras, Ollanta que era o nome de um soldado que serviu as tropas do Inca Pachacutec; e Tambo, de significado “lugar de descanso”.

São construções gigantescas entre muros e rochas, com templos e casas que ainda preservam aspectos arquitetônicos originais, as quais, algumas são habitadas por descendentes dos Incas.

Essa cidadela é um grande complexo arqueológico que marca o início da antiga trilha Inca, caminho principal para ir a Machu Picchu.

3º – Moray

Blog Viagens Machu Picchu_Peru_Vale Sagrado_Moray

Esse é outro complexo arqueológico, localizado na cidade de Maras, a 48 quilômetros de Cuzco. Os engenheiros de plantão vão se impressionar com tamanha construção de pedras, formada por quatro plataformas circulares concêntricas de baixo para cima.

Os Incas construíram esse local para criar novas variedades de produtos agrícolas que resistissem mais ao tempo.

Os vários níveis do solo permitem maior controle do clima, altitude e temperatura, produzindo assim, melhores plantios e consequentemente, melhores colheitas.

4º – Salineiras

Blog Viagens Machu Picchu_Peru_Vale Sagrado_Salineiras

Região de grande importância econômica, as Salineiras produzem o sal que abastece a população de Cuzco e ainda exporta ao mundo todo.

Também próximas à cidade de Maras, são mais de 3000 salinas que servem de fonte de renda à população regional. Um espetáculo de vista, as salinas foram construídas pelo povo peruano desde antes da época da colonização espanhola.

Por um sistema de terraços com tanques, também muito bem construído, a água salgada desce a montanha calmamente, formando grandes poças nos tanques, que evaporando com o tempo, o sal permanece, assim produzido.

 

5º – Chinchero

Blog Viagens Machu Picchu_Peru_Vale Sagrado_Chinchero

Conhecida como “cidade arco-íris”, Chinchero ganhou esse apelido devido as roupas típicas coloridas que a população preserva de sua cultura. É uma cidade também para plantação e bom cultivo da agricultura, com a qual se mantêm.

As construções também são típicas, prevalecendo sempre os costumes da região em suas vestimentas e formas de viver. É possível acompanhar o processo de confecção têxtil local, começando pela lavagem da lã, as formas de tingimento e de tecer.

Aos domingos acontece a feira na praça principal para a venda dos produtos confeccionados, além de artigos domésticos, objetos de antiguidade, produtos agrícolas e artesanatos.

Em Chinchero, as ruínas também são como terraços, que acompanham o terreno sempre subindo, até chegar ao ponto turístico principal da cidade: a Igreja de Nossa Senhoras de Montserrat.

Construída lá pelos anos de 1600, a igreja foi levantada sobre o Palácio de Tupac Yupanqui, representando assim, a vitória sobre o povo nativo incaico. Por dentro, é feita em estilo barroco, com um altar com detalhes em ouro.

O Vale Sagrado é mais um passeio excepcional que você deve incluir no seu roteiro de viagens pelo Peru.

Deixe uma resposta