Os camelídeos sul-americanos

Os camelídeos sul-americanos

Os Andes são a cadeia de montanhas maiores do planeta em comprimento, com uma extensão de aproximadamente oito mil quilômetros e largura variando entre 200 e 700 quilômetros. Localizado na América do Sul, compreende territórios de países como Chile, Peru, Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador e Venezuela.

Os picos das montanhas variam bastante em altura, podendo chegar a sete mil metros, porém têm uma altura média de quatro mil metros do nível do mar. E, devido a essa enorme variação de altitudes, alguns fatores diferenciados ocorrem em termos de clima, fauna e flora, apesar de a temperatura, no geral, ser predominantemente fria.
Veja mais um pouco sobre o clima, moeda e temperatura do Peru

Por conta disso, a sobrevivência da vida selvagem nesses países, tanto a vegetação como os animais, depende da altitude e do relevo que ali existem. Esta cordilheira oferece enorme recurso animal, vegetal e mineral, e de forma bastante específica entre um lugar e outro.

Nas áreas de altitude maior, o clima tem temperaturas mais baixas, chegando a ser negativas, gerando muita neve e geleiras, e por isso a vegetação não sobrevive. Já em altitudes menores, a temperatura sobe um pouco (apesar de ainda ser fria), conseguindo desenvolver as estepes, um tipo de vegetação rasteira, assim como alguns animais que conseguem se adaptar ao clima e ecossistema da região.
Confira as trilhas mais solicitadas do Peru

Entre os animais você irá encontrar: vizcacha, também conhecidos por chinchilas; aves como o condor, a águila mora e os flamingos; raposas do tipo zorro culpeo, felinos da espécie Puma; e os camelídeos, que são: Llamas, Vicunhas, Alpacas e Huanacos (ou Guanacos).

No Peru, estes últimos são o símbolo do país e grande fonte de alimento, produtos têxteis e transporte, além de trazerem graciosidade e diversão. No geral, os camelídeos sul-americanos são considerados animais andinos com pelagem lanosa e de fácil domesticação para a extração da sua lã e couro.

Qual a diferença entre esses típicos camelídeos andinos?

A Viagens Machu Picchu irá listar aqui, os quatro camelídeos encontrados no Peru e que você, viajante brasileiro, poderá avistar quando for para qualquer destino desse país:

Lhama
Os camelídeos sul-americanos

Estes animais pesam entre 108 e 155 quilos e medem entre 1,50 a 2 metros de altura; têm pescoço longo, orelhas pequenas, patas curtas, sem cauda e no geral, possuem lã clara (podendo existir algumas poucas de cor marrom). É a espécie mais conhecida do Peru, e de todos os camelídeos andinos do Peru, são os maiores e mais fortes, podendo ter pelagem ou não, ou seja, são de dois tipos:

  • K’ara > pouca lã pelo corpo, sendo sem nenhuma pelagem nas pernas, cara e pescoço.
  • Chak’u > pelagem de maior comprimento e em maior quantidade pelo corpo.

Desde a época dos Incas são domesticadas para utilização de sua pelagem para confecção de produtos têxteis e em couro, além de transportarem cargas, uma vez que são fortes para subir por regiões montanhosas.

Alpaca
Os camelídeos sul-americanos

Além de serem encontradas na América do Sul, há rebanhos que Alpacas também nos Estados Unidos e Nova Zelândia, que foram levadas pelo homem. Elas são menores que as Lhamas, medindo cerca de 90 centímetros e pesando entre 60 e 75 quilos.

Saiba mais um pouco sobre a cidade de Cusco.

Sua pelagem é mais longa e macia, sendo encontradas nas cores preta, marrom, branca e malhada, e por isso, têm melhor qualidade, muito usadas para confeccionar as típicas roupas andinas: ponchos, casacos, lenços, luvas e cobertores. Também existem dois tipos:

  • Huarcaya > lã abundante por todo o corpo, pernas e pescoço, mas curta na cara e patas.
  • Suri > lã longa (medindo até 20 cm), lisa e sedosa.

– Veja mais infomações sobre o Lago Titicaca em Puno onde temos a precensa destes animais

Huanaco (Guanaco)
Os camelídeos sul-americanos

 

Estes camelídeos conseguem viver a 4000 metros de altitude e ficar até quatro dias sem beber água. São muito conhecidos pela sua cusparada de saliva ou alimentos que estiver mastigando e têm pelagem que varia do marrom claro ao marrom avermelhado ao longo do corpo, mas com peito e parte internas na cor branca.

Huanacos têm entre 1,20 e 1,50 metros de altura e pesam de 120 a 150 quilos. Vivem em grupos com algumas fêmeas e seus filhotes, e apenas um macho que é o “chefe” do bando, aquele que prevê perigos e protege a família emitindo um balido para alertar os outros membros.

Vicunha
Os camelídeos sul-americanos

Assim como a Alpaca, a Vicunha também possui pelagem de alta qualidade, sendo mais macia e sedosa e, devido a isto, tem alto valor comercial em todo o mundo, tendo tido um período de risco de extinção. Geralmente a cor da lã é bege ou castanho claro pelo corpo, com a parte interna das pernas e na barriga na cor branca.

Apesar do pescoço mais comprido e das patas mais longas, a Vicunha é menor que os outros camelídeos sul-americanos, medindo entre 80 centímetros e 1,50 metros de altura, com peso entre 36 e 50 quilos.
– Veja mais informações sobre a Laguna Humantay

Estes animais andinos perduram há milênios, são encontrados em figuras rupestres de diversos lugares no Peru, comprovando sua existência como parte do estilo de vida de civilizações pré-incas e Incas.

Na antiguidade, fizeram parte de caçadas, cerimônias e rituais religiosos, transportavam cargas morro acima, além de serem enterrados juntos ao seus senhores e imperadores, dada a sua importância.

Hoje, são tão importantes quanto à época, podendo ser fotografados por turistas quando visitam o Peru, principalmente Machu Picchu. São bichos engraçados e divertidos, mas se ficarem irritadas, podem atacar com chutes e pescoçadas.
Confira nossos pacotes de viagem para Peru.

 

Deixe uma resposta