Complexo Arqueológico El Brujo no Peru: Saiba Por Que Você Precisa Conhecê-lo!

Se você já viajou para o Peru e agora está se preparando para voltar ao país, mas deseja conhecer lugares diferentes e menos conhecidos ou se pretende viajar pela primeira vez e tem a chance de estender seu roteiro a outras regiões do Peru, além de Cusco e Machu Picchu, então vamos dar uma dica imperdível para você: visite o norte peruano e surpreenda-se com sua beleza e história. Isso mesmo, o norte do Peru, mais precisamente na região da cidade de Trujillo e Chilclayo, foi a casa do povo moche, uma civilização bastante antiga e tão fascinante e inteligente quanto os Incas. Até os dias de hoje ainda são descobertos construções e objetos pertencentes a esta cultura, que impressionam pelas técnicas utilizadas, como por exemplo, itens de cerâmica, pirâmides, templos e, pasmem, até múmias tatuadas. Tais descobertas, importantíssimas para a história do Peru, vem trazendo cada vez mais turistas para norte, para desbravar terras ainda não tão conhecidas da maioria das pessoas. Neste post, além de falar um pouco mais sobre a civilização moche, também vamos te apresentar um lugar que guarda inúmeras riquezas herdadas deste povo antigo: o Complexo Arqueológico El Brujo, onde é possível aprender mais sobre a história, a cultura, tradições e ensinamentos deixados pelos moches. Vamos lá?

Onde fica o Complexo Arqueológico El Brujo?

El Brujo no Peru está localizado no Vale de Chicama, a aproximadamente uma hora de carro do centro da cidade de Trujillo. E, por sua vez, Trujillo está mais de 550 quilômetros de Lima, a capital peruana.

Como chegar no Complexo Arqueológico El Brujo?

Os voos do Brasil para o Peru partem de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, tendo como destino a capital, Lima. Portanto, a partir de Lima é preciso fazer uma conexão até a cidade de Trujillo, onde provavelmente será seu ponto de apoio para visitar as atrações nos arredores. Para ir de Trujillo até El Brujo, o ideal é contratar os serviços de uma agência de viagens especializada, pois assim você não se preocupa com os traslados de ida e volta e nem com os demais detalhes do passeio. Tudo fica por conta da equipe contrata e você ainda tem o apoio o suporte durante todos os momentos do tour.

Um pouco da história do Complexo Arqueológico El Brujo:

Segundo pesquisas, o lugar começou a ser construído por volta de 200 d.C, alcançando 30 metros de altura e tendo mais de 120 metros de quadrados de comprimento, possuindo 3 construções principais: Huaca Prieta, Huaca Partida e Huaca Cao Viejo.  Já os trabalhos arqueológicos tiveram início no ano de 1990 e a partir de então se fizeram várias descobertas. Uma das principais se realizou em 2006, quando a Señora de Cao foi localizada. Esta múmia, quase intacta, que impressiona pelo seu estado de conservação, é de estrema importância pois muda alguns fatos da história. Por exemplo, até então acreditava-se que apenas homens assumiam lideranças na cultura moche, mas, tendo vista as vestimentas, os luxuosos adornos e acessórios que foram encontrados junto com a múmia, muitos passaram a acreditar que mulheres também assumiam posições de poder e que a Señora de Cao possivelmente era uma governante ou espécie de líder espiritual.

O que você vai encontrar no Complexo Arqueológico El Brujo?

Señora de Cao:

Sim, seu corpo ainda se encontra em El Brujo e pode ser visitado pelos turistas. Esta é uma das descobertas recentes mais impressionantes do país todo e sem dúvidas vai te surpreender também. Supõem-se que Señora de Cao tenha morrido ainda jovem, com aproximadamente 25 anos, possuindo diversas tatuagens pelo corpo, como serpentes, aranhas e outros desenhos. Em sua tumba foram encontrados objetos valiosos de prata, joias e até uma coroa, o que fez com que os historiadores deduzissem que esta mulher seria uma figura importante perante a civilização moche.

Museu Cao:

Não só o corpo da Señora de Cao pode ser visualizado, como também outras partes importantes da história da sua descoberta. Os objetos encontrados com ela, além vários outros pertencentes àquela época, como vasos, cerâmicas, estátuas e armas. Tudo isso leva o visitante a fazer uma viagem para tempos muito remotos e imaginar como era a vida há muitos anos atrás. O Museu Cao faz do complexo El Brujo, localizado dentro do mesmo. Vale a pena a visita.

Huacas de Cao Viejo, Cortada e Pietra:

Estes são os três principais templos do complexo, chamados de Huacas que, no tempo da civilização moche, serviram de centro administrativos e lugares especiais para a realização de cerimônias. São ricas em detalhes, com pinturas e imagens que se mantém até hoje nas paredes do complexo. Na Huaca Cao Viejo foi onde a Señora de Cao foi encontrada. Já a Huaca Cortada é chamada assim por ser dividida por uma fenda, que não se sabe ao certo como e para que foi feita. E a Huaca de Pietra, que está mais próxima ao mar, era o lugar onde ficavam os pescadores e marisqueiros. Se tem registros de neste lugar se iniciou o processo de domesticar plantas e animais.

Poço cerimonial:

Em 2004 foi descoberto no centro arqueológico um poço de aproximadamente 12 metros de profundidade, que se tornou uma referência a organização moche, pois era utilizado, segundo historiadores, para realizar cerimônias. Junto ao poço também foram encontradas ossadas de mais de 1.500 anos. Poucas fotos e registros deste lugar são encontrados na internet, pelo fato de não ser permitido fotografar em alguns dos ambientes para auxiliar na preservação das peças. Mesmo assim, já dá para imaginar que se trata de um local único, cheio de história e cultura e que vale a pena ser visitado, caso você viaje para o norte do Peru. Caso você tenha ficado interessado em desbravar Trujillo e o Centro Arqueológico El Brujo no Peru, acesse nosso site veja nosso pacote de viagem especial chamado “Peru a sua Medida + Trujillo”, de 17 dias e 16 noites, cruzando o pais de norte a sul, passando por Lima, Arequipa, Cusco e Machu Picchu. Venha descobrir este e outros lugares históricos no Peru com a nossa equipe. Somos especializados em destinos peruanos e em atender o público brasileiro. Escolha viajar com quem especialista no assunto e oferece serviços de qualidade. Continue lendo nosso blog para mais informações e dicas de viagem para o Peru.

Deixe uma resposta