Dicas de Viagem Para o Peru: 6 Informações que Você Precisa Saber Antes de Embarcar!

Nós, da Viagens Machu Picchu, como especialistas no destino Peru, recebemos diariamente inúmeras dúvidas de quem está se preparando para conhecer o país milenar dos Incas. Pensando nisso e em ajudar outros viajantes, fizemos esta matéria com 5 dicas de viagem para o Peru que todo visitante precisa saber antes de embarcar nesta aventura.
Vamos lá? Prepare caneta e papel para anotar todas as informações:

Dica 1 – Quais documentos são necessários para entrar no Peru?

Este é um dos motivos que fazem o Peru ser um destino muito procurado por brasileiros, pois é simples ingressar no país. Isso mesmo, você não precisa se preocupar com documentação especial, uma vez que o único documento obrigatório para brasileiros é RG ou Documento de Identidade. Ou seja, você não precisa ter passaporte, nem ir arás de vistos para entrar no país. Mas atenção, seu RG precisa ter menos de 10 anos e estar em boas condições. Agora, se você já tiver o passaporte, não custa nada leva-lo também, assim você poderá garantir aquele famoso carimbo de Machu Picchu no passaporte. Que sonho, não é?!

Dica 2 – Voos do Brasil para o Peru, companhias aéreas e outras informações.

Os voos que partem do Brasil para o Peru saem de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, todos com destino a Lima, capital peruana. As principais companhias aéreas que fazem este trajeto são a Gol e Latam. A viagem é relativamente rápida, saindo de São Paulo, por exemplo, o voo leva em torno de 5h30. O principal destino turístico do Peru é a cidade de Cusco, de onde parte o passeio para Machu Picchu, por isso, se você está se preparando para conhecer outros lugares no Peru além de Lima, precisará fazer conexões, com voos internos em companhias aéreas locais. O voo de Lima para Cusco leva em torno de 1h15m e de Lima para Trujillo, no norte do país, leva cerca de 1h15m também.

Dica 3 – É preciso tomar alguma vacina para viajar para o Peru?

Muitos pensam que a vacina para febre amarela é obrigatória para viajar para o Peru, mas a verdade é que, no momento, o Certificado Internacional de Vacinação não é exigido, mas claro, que se você já tiver este documento, pode leva-lo como uma precaução. Se você não é vacinado (a), a recomendação é que tome as vacinas antes de viajar, para evitar qualquer problema, mesmo que a mesma não seja obrigatória. Assim, até você viajará mais tranquilo.

Dica 4 – Qual a melhor época para viajar para o Peru?

Esta é uma das dúvidas mais frequentes que respondemos, pois todos querem viajar no melhor período, em que as chances de ver a cidadela Inca de Machu Picchu aberta e sem nuvens são maiores. A questão é que o Peru é um país que pode ser visitado em qualquer época do ano. Mesmo assim, vale saber quando é a alta e a baixa temporada e quais as vantagens e desvantagens de viajar em cada uma delas. A alta temporada no Peru é o período das secas, ou seja, a chance de chuva é bem menor. Ela vai de abril a outubro, sendo que os meses de junho e julho são os mais procurados. Mas atenção porque nesta época os preços costumam ser mais caros e os pontos turísticos costumam estar bem mais cheios de gente. Já na baixa temporada, de meados de novembro até março, é o período com mais chances de chuvas. Mas fique tranquilo que isso não significa que irá chover o dia inteiro, e sim que irá chover um pouco a cada dia, o que normalmente não atrapalha os passeios. A vantagem de viajar nesta época é que o viajante tem a chance gastar menos, uma vez que os preços costumam estar mais competitivos, tanto nos hotéis quanto nas agências, e os pontos turísticos estão mais vazios e você pode curtir cada lugar com mais calma e tranquilidade.

Dica 5 – O que levar na viagem para o Peru?

Claro que você irá arrumar a sua mala de acordo com as atividades que planejou fazer no seu roteiro de viagem para o Peru e também pensando na época que você vai viajar. Mas existem alguns itens que são importantes independentemente da situação. Na sua mala não pode faltar um sapato / tênis confortável para caminhadas, especialmente se o seu roteiro incluir trekkings como a Trilha Inca ou as caminhadas na região de Huaraz, por exemplo. Roupas para este tipo de ocasião também são importantes, principalmente camisas térmicas, jaquetas corta-vento e impermeável. Em qualquer época do ano, mesmo no verão, as temperaturas costumam cair durante a noite, ainda mais na região dos andes, então não esqueça de colocar na mala alguns acessórios para o frio. Outra coisa que influencia a temperatura é altitude, Cusco e Machu Picchu, por exemplo, estão a mais de 2 mil metros acima do nível do mar. Falando em altitude, ela pode causar o famoso “mal da altitude” que atinge pessoas que não estão acostumadas a tais condições, dando dor de cabeça, falta de ar, tontura, enjoo, entre outros sintomas. Por isso recomenda-se que o visitante separe um espaço na mochila para levar alguns medicamentos que podem ser uteis nestas situações. Outros acessórios e itens indispensáveis são: protetor solar, óculos de sol, boné ou chapéu, cremes hidratantes para o corpo e para o lábio, garrafa de água e uma mochila menor para levar nos passeios.

Dica 6 – Qual o fuso horário no Peru?

Muitas pessoas quando viajam para o Peru não se atentam a este pequeno detalhe: o fuso horário. Apesar da diferença nas horas não ser muito grande, já pode causar um certo estranhamento. A diferença de horário entre Brasil e Peru são de duas horas a menos, ou seja, quando no Brasil são 10h da manhã, no Peru ainda são 8h.

Dica extra – É melhor viajar para o Peru por conta própria ou com uma agência de viagem especializada?

É importante saber que é possível viajar por conta própria para este país tão rico de cultura e história e tão cheio de belezas naturais. Mas, também é importante ter ciência de que a logística pode ser um tanto quanto complicada, ainda mais quando o roteiro inclui múltiplos destinos em diferentes regiões do Peru. Viajar por conta própria nem sempre pode ser mais econômico, uma vez que quem não conhece bem o país pode acabar deixando de conhecer lugares ou gastando mais tempo, simplesmente pelo fato de não saber a melhor alternativa. Por isso, nossa dica é contratar uma agência especializada, que vai montar um roteiro de viagem para o Peru personalizado para você e de acordo com o seu perfil, poupando seu tempo, seu dinheiro e evitando possíveis complicações. A Viagens Machu Picchu só oferece passeios no Peru, sendo especializada neste destino e em atender o público brasileiro, por isso, não tem erro viajar com a nossa equipe. Temos sede no Brasil e no Peru, temos inúmeras opções de pacotes, oferecemos o melhor atendimento e serviços, além de assistência 24h, guias em português, traslados em todos os passeios em carros novos e confortáveis e muito mais. Trabalhamos para fazer seu sonho de conhecer Machu Picchu se tornar realidade e para que todas as suas expectativas sejam superadas. Queremos que volte para casa apenas com boas lembranças deste momento único na sua vida. Que tal? Venha conversar com a nossa equipe, monte seu pacote de viagem para o Peru e viaje com tranquilidade e segurança. Estamos sempre a sua disposição!
Esperamos que tenham gostado das dicas. Para saber mais informações sobre viagem para o Peru, continue lendo nosso blog.

Deixe uma resposta